Minha cabeça é um mar cheio de ondas, umas vêm e me derrubam, outras vão e me levam. De vez em quando fica tudo calmo, sereno, é aí que tenho receio. Nada nunca é tranquilo pra mim. Acho que acostumei com isso: um temporal vive aqui dentro. Talvez seja disso que você tem medo, pois tem gente que não gosta de chuva.
Clarissa Corrêa.  (via inverbos)
O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso, acaba. Rasga a gente por dentro, faz um corte profundo que vai do peito até a virilha, o amor se encerra bruscamente porque de repente uma terceira pessoa surgiu ou simplesmente porque não há mais interesse ou atração, sei lá, vá saber o que interrompe um sentimento, é mistério indecifrável. Mas o amor termina, mal-agradecido, termina, e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro, e vai um pouco de dor pra cada canto. Dói em quem tomou a iniciativa de romper, porque romper não é fácil, quebrar rotinas é sempre traumático. Além do amor existe a amizade que permanece e a presença com que se acostuma, romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade, é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio, ainda que com menos gravidade.
Martha Medeiros.    (via inverbos)
É uma história antiga e uma coisa boba de acreditar, mas dizem que quando alguém está destinado a encontrar outro alguém, podem haver milhões, uma multidão infinita, mas essas duas pessoas vão se encontrar. Às vezes, se procuram por anos, vidas, mas se são pra ficar juntas, vão ficar. Não vão existir contras, não haverá mundo capaz de para-los. Porque não há força maior do que um sentimento correspondido. Mesmo que não acredite em outras vidas, algumas almas viajam, esperam, e apenas quando se encontram, são realmente felizes. Só quando finalmente se completam, podem passar a eternidade toda juntos, sem ter que procurar, sem ter que esperar, sem “talvez amanhã”, ou “talvez não seja a pessoa certa”. Você vai ter a certeza, assim que olhar para a pessoa pela primeira vez. Podem dizer, e eu concordo em partes, talvez realmente não haja “amor a primeira vista”, mas você não sabe quantas vidas aquelas pessoas já se esperaram antes de enfim se apaixonar novamente nessa.
A culpa é mesmo das estrelas?  (via inverbos)
Mas a saudade é isto mesmo; é o passar e repassar das memórias antigas.
Dom Casmurro. (via inverbos)
Uma casinha bonita. Um emprego que eu adore. Uma pessoa que me entenda. Um par de pés pra me guiar. E um de braços pra dias frios. Um chão pra quando meu mundo desabar. Um colo eterno de mãe. Um lugar pra voltar. Outro pra ficar pra sempre.
Tati Bernardi.   (via inverbos)
Há bastante deslealdade, ódio, violência, absurdo no ser humano comum para suprir qualquer exército em qualquer dia. E o melhor no assassinato são aqueles que pregam contra ele. E o melhor no ódio são aqueles que pregam amor, e o melhor na guerra, são aqueles que pregam a paz. Aqueles que pregam Deus precisam de Deus, aqueles que pregam paz não têm paz, aqueles que pregam amor não têm amor. Cuidado com os pregadores, cuidado com os sabedores. Cuidado com aqueles que estão sempre lendo livros. Cuidado com aqueles que detestam pobreza ou que são orgulhosos dela. Cuidado com aqueles que elogiam fácil, porque eles precisam de elogios de volta. Cuidado com aqueles que censuram fácil, eles têm medo daquilo que não conhecem. Cuidado com aqueles que procuram constantes multidões, eles não são nada sozinhos. Cuidado com o homem comum, com a mulher comum, cuidado com o amor deles. O amor deles é comum, procura o comum, mas há genialidade em seu ódio, há bastante genialidade em seu ódio para matar você, para matar qualquer um. Sem esperar solidão, sem entender solidão eles tentarão destruir qualquer coisa que seja diferente deles mesmos.
Charles Bukowski. (via recomendar)
Você é peça rara, quase um bilhete para se pichar nas ruas de um vilarejo onde se passa um trem com viajantes. O tipo de coisa para se ler e não tirar da cabeça. O tipo de coisa que dói, que para o tempo, que suspende os pensamentos. Simples, honesto e rápido. Que fica para uma vida inteira ou só uns cinco minutos que jamais se esquecerão.
Casebre.  (via inverbos)